quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Amupe discute com prefeitos dia 22/09 medidas a serem tomadas pelas prefeituras diante da desastrosa crise econômica brasileira

IMG_1870
José Patriota convoca prefeitos para assembleia no próximo dia 22/09
A AMUPE realiza no dia 22/09 (Terça) de 9h às 12h na sede da instituição, assembleia extraordinária para discutir com os prefeitos os rumos que serão tomados pelos municípios diante das constantes quedas do FPM originada pela desastrosa política econômica do país. Hoje os municípios estão sendo obrigados  a tomar medidas drásticas sob pena de fechar serviços básicos, como hospitais, redução nos PSFs e até mudança no cardápio da merenda escolar.
 Para se ter uma ideia da situação, hoje(10/09) está sendo creditado nesta quinta-feira,  nas contas das prefeituras brasileiras, o repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) referente ao 1.º decêndio do mês de setembro de 2015. O montante é de R$ 1.807.843.332,58, já descontada a retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Em valores brutos, isto é, incluindo a retenção do Fundeb, o montante é de R$ 2.259.804.165,73.
O primeiro decêndio de setembro de 2015 será de R$ 2,259 bilhões, enquanto que no mesmo período do ano anterior o decêndio foi de R$ 3,357 bilhões. Em termos reais, o decêndio tem uma queda de 38,07% em relação ao ano passado.
Com este novo repasse, no acumulado de 2015 o FPM apresenta uma queda de 3,92% em termos reais, somando R$ 58,258 bilhões, enquanto que no mesmo período do ano anterior o acumulado ficou em R$ 60,633 bilhões. Nesta análise não foram incluídos repasses extras de janeiro de 2014 e 2015 além do repasse extra de maio de 2015. Se desconsiderado também o repasse referente ao 0,5% de julho de 2015 a queda real do fundo é ainda mais expressiva: 5,48%.
Previsão
A previsão, segundo a Secretaria do Tesouro Nacional (STN), é de queda de 2,0% em relação a agosto de 2015 e um crescimento de 1,4% comparado ao mesmo período do ano anterior. Contudo, após a liberação dos valores a serem pagos no 1.° decêndio entende-se que para atingir essas previsões informadas pela STN os próximos decêndios teriam que apresentar valores superiores aos esperados, o que contraria o cenário de crise em que o País se encontra.
A Confederação Nacional de Municípios (CNM) mantém o alerta aos gestores que tenham cautela e prudência na execução de suas despesas. A perspectiva é de queda no repasse agregado do mês de setembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

São João -  Prefeitura inaugura reforma e ampliação de Escola Municipal. O Prefeito de são João Jose Genaldi Zumba, por meio da...